O guia de como fazer amigos para os mochileiros tímidos

Postado em 29 março 2016

Se há alguma conclusão sobre mochileiros que realmente precisam ser desafiados, é essa: eles são confiantes. Aquela pessoa que escolhe dar um passo rumo ao desconhecido, e que escolhe ficar em quartos compartilhados com estranhos, deve ser alguém naturalmente seguro de si e sociável. 

Isso soa convincente, mas simplesmente não é verdade. Todos nós conhecemos viajantes que prefeririam mergulhar em um bom livro sobre a cidade do que estar nela, ou beber um café em uma cafeteria na esquina do que ir até os bares. Alguns de vocês lendo isso provavelmente são esse viajante.

Ser quieto ou tímido não te impede de seguir adiante neste enorme mundo repleto de albergues. Se você prefere genuinamente sua própria companhia, procure por albergues menores que podem ser mais voltados para famílias ou casais do que aqueles com grandes salas em comum e noites temáticas frequentes – você certamente irá encontrar um local quieto para fica com seus próprios dispositivos.

E se você é o tipo de viajante tímido que não quer fazer amigos, bem, aqui estão algumas estratégias que podem te ajudar. Experimente algumas dessas coisas:

Inscreva-se em um passeio turístico a pé ou entre na multidão dos pubs

Uma atividade compartilhada deixa a conversação muito mais fácil. Há um constante fluxo de coisas para conversar – novas experiências, novas visões, momentos divertidos. Você não precisa se prender a assuntos porque eles naturalmente se apresentarão por si mesmos. Um simples "Não é incrível?" ou "Que lindo!" irá quebrar o gelo.

Faça perguntas abertas

Evite perguntas inicias clichês como "Qual o seu nome?" e "De onde você vem?" Elas são realmente monótonas e podem parecer um tanto quanto grosseiras. Ao invés de convites para respostas monossilábicas, convide para histórias – pergunte a alguém por onde ela esteve durante o dia, quais são seus planos para amanhã ou quanto ela já viu da região.

Procure por apoios

Esteja alerta ao que as pessoas vestem ou carregam com elas. São pistas que marcam as pessoas e que irão ser uma boa resposta rápida pá-pum. Fazendo um elogio e abrindo a conversação, você irá parecer super amigável.

  • Que ótima câmera! Ainda não tirou sua melhor foto?
  • Ei, essa camiseta é ótima. Onde você conseguiu?
  • Que cordão/pulseira diferente. Onde você o encontrou?
  • Você já esteve no XYZ? O que achou?
  • Engraçado, eu estive em [nome do lugar escrito na camiseta]. Onde você ficou?

Você pode inverter isto também – assegure-se de estar carregando ou vestindo alguma coisa que irá ajudar as pessoas a começarem a conversar com você.

Silêncios constrangedores

A melhor forma de evitar ou passar por uma considerável pausa constrangedora é ter ouvido e estar ativamente envolvido na conversação. Quando o silêncio aparecer, volte para algo que foi dito antes e vá por um outro caminho.

  • Então você estudou história. Onde você estava na facul?
  • Então você fez bungee jump – Eu não sei se conseguiria. Você ficou assustado?

Cozinhe a sua comida (mas no tempo certo)

Cozinhar pode ser maravilhosamente social, mas o horário de pico na cozinha de um albergue é com frequência muito frenética para engatar em uma boa conversação. Então vá até lá cedo, ainda que haja uma ou duas pessoas preparando refeições.

Um amigável "Humm, cheira bem" é um iniciador fácil de conversa... mas tenha cuidado para não parecer que você está procurando um lanche grátis! Comece a cozinhar sua própria comida e então abra uma garrafa de vinho local e ofereça a seu parceiro de cozinha uma taça. Quem iria recursar enquanto seu macarrão ferve?

Quando vocês tiverem conversado sobre receitas e compartilhado truques de culinária de sua mãe – e adquirido algumas novas habilidades dos seus novos amigos – sente-se na mesa da cozinha e comam juntos.

Siga para o bar

Agende tudo com isso também. Se grandes agitos não são o seu ponto forte, evite as noites de sexta-feira. Apareça mais cedo no fim da tarde ou durante a semana. Quando está calmo, o bar é um ótimo local para conhecer pessoas durante uma calma bebida. E, novamente, pense sobre seus iniciadores físicos de conversa – vista uma camiseta interessante, carregue um livro cult popular ou faça algumas das suas melhores fotos.

Faça arte

Ok, você não irá viajar com um cavalete e um conjunto de tintas. Mas um caderno de rascunhos e alguns lápis são fáceis de carregar e são um ótimo ponto para iniciar a conversação. Vá até a sala comum ou ao terraço e comece a rabiscar. As pessoas podem ver o que você produzindo, apreciar e então iniciar uma conversa. O mesmo acontece para qualquer tipo de arte ou atividade artesanal: tricô, crochê, origami, você é que manda...

Sorria e seja feliz

E, finalmente, esse pode ser a parte mais importante do conselho. Sorria! Quando você sorri, as pessoas são calorosas com você. É simples assim.

Agora, vá em frente. Arranje alguma coragem e saia daqui. Uma vez que você começar a sua primeira conversação, o resto virá muito mais fácil.